PAZ e BEM! Bem-vindo à Página dos Frades Missionários Capuchinhos

Página Principal


São Francisco Assis


Espírito de Assis


Porciúncula


Ordem Capuchinhos


Missão em Timor


Onde Vivemos


Espaço Jovem


Música


Apontadores


 
Actualidade

Encontro Europeu de Jovens em Lisboa

Encontro europeu de Taizé,
Encontro Europeu de Jovens em Lisboa
pentecostes em dezembro

A Comunidade ecuménica de Taizé, situada na região da Borgonha, em França, foi fundada em 1940 pelo irmão Roger. Reúne irmãos de mais de 25 países, que procuram ser sinal de reconciliação e de paz. Os irmãos vivem em Taizé e em diversas partes do mundo, sobretudo no meio dos mais pobres. No final dos anos 50, os jovens começaram a visitar Taizé. Hoje deslocam-se ali para participar em encontros internacionais habitualmente de uma semana. Mas, em torno da Comunidade não existe nenhum movimento; os jovens que lá vão são desafiados a ser testemunhas de paz, de confiança e de reconciliação onde vivem: nas suas cidades, países, paróquias e movimentos.

Peregrinação de Confiança através da Terra

A pequena comunidade, repartida em vários locais do mundo, é uma parábola de comunhão e, por isso, fermento de unidade na família humana. É esta Comunidade que prepara, anualmente, um Encontro de jovens numa grande cidade europeia.

Os últimos tiveram lugar em Hamburgo, Paris, Budapeste, Barcelona e, em Dezembro passado, na cidade de Lisboa. Em cada um deles participaram entre 40 e 50 mil jovens. Tais Encontros fazem parte de uma “Peregrinação de Confiança na Terra” iniciada pela Comunidade nos anos 70.

A “Peregrinação de Confiança através da Terra”, animada por Taizé, é uma forma de apoiar os jovens nos compromissos que procuram viver, ao regressarem a casa. Três vezes por dia, os irmãos e todos quantos se encontram em Taizé reúnem-se para a oração centrada nos cânticos, na leitura bíblica, no silêncio e na procura.

De 28 de Dezembro passado a 1 de Janeiro de 2005, dezenas de milhar de jovens oriundos de toda a Europa reuniram-se na Grande Lisboa, para viver um tempo de encontro e oração. Foram acolhidos por famílias e paróquias de toda a região de Lisboa, de Setúbal e de Santarém. Pela primeira vez em 27 anos, a “Peregrinação de Confiança” que a Comunidade de Taizé anima, fez história na capital portuguesa, que para muitos fica “para lá do sol-posto”.

“Um futuro de paz”

A maioria destes jovens peregrinos viajou durante três dias! Na chegada, tinham o acolhimento caloroso das famílias e das comunidades cristãs portuguesas. Facto que os incentivou a prosseguir, com entusiasmo, a sua caminhada de fé e o seu compromisso na Igreja e na sociedade.

Eram cerca de 40 mil, os jovens reunidos num verdadeiro espírito de comunhão e de paz, aceitando o desafio de fazer uma “viagem interior”.

 “Um futuro de paz” foi a raiz temática deste Encontro. Num clima natalício, ficou uma certeza: a paz divina procura habitação no coração da humanidade. E essa paz começa dentro de mim, passando para a vida do outro em gestos e atitudes de amor e de perdão.

Um extraordinário Pentecostes

Num “mundo de rotundas” onde temos prioridade para rodopiar sobre nós próprios, este Encontro veio rasgar avenidas de fraternidade e comunhão entre Deus e a humanidade, e particularmente dos jovens entre si. Foi um “grito de esperança” para todos aqueles que o quiseram ouvir, ou não, de que os jovens são profetas no mundo de hoje.

Os novos pavilhões da FIL (na Expo’98) tornaram-se uma verdadeira “sala de cima”, onde aconteceu um extraordinário Pentecostes na vida de muitos jovens católicos, protestantes e ortodoxos.

Uma “onda de juventude”, agitada pelo espírito de comunhão, de oração, de paz e de alegria, trouxe à cidade de Lisboa um novo dinamismo e a certeza de que, em 2005, a humanidade e concretamente os portugueses poderão viver de mãos dadas apesar das diferenças de cada povo e de pessoa em concreto.

O Espírito de Taizé é o mesmo que sopra em toda a Igreja e em todo o mundo, e pretende “renovar a face da Terra”. Possa ele “reciclar” a nossa vida e a vida da juventude em Portugal.

Um “futuro de paz” depende da coragem que tiveres para aceitar os desafios que Deus lança à tua vida, no hoje e no

concreto do teu agir.

Ver o outro como “imagem e semelhança de Deus” e querer ser profeta da

Esperança, é o caminho a percorrer para um futuro mais humano e mais divino.

TESTEMUNHOS

“Conhecendo-nos melhor

entendemo-nos melhor”

Depois de dois anos consecutivos a passar uma semana em Taizé, veio a oportunidade de participar num Encontro Europeu, e logo no meu país. A primeira diferença que senti em relação a Taizé, foi o número de pessoas no Encontro, 30 mil. Não que fossem muitas para um Encontro Europeu, mas nunca estive em Taizé com mais de 5000 pessoas. O alojamento em famílias (experiência muito interessante) e o facto de, nalguns casos, levarmos mais de uma hora para nos deslocar até à FIL, foram outras das grandes diferenças em relação a Taizé. Contudo, o Encontro foi uma experiência pessoal magnífica. E também serviu para rever pessoas que tinham estado comigo em Taizé. Em particular, um casal romeno que saiu no dia 24 de Dezembro de sua casa para estar presente!

Em conversa com alguns estrangeiros, pude mais uma vez constatar que os portugueses continuam a ser considerados acolhedores e possuidores duma cultura interessante. Afinal, os Encontros Europeus também servem para isto. Conhecendo-nos melhor, entendemo-nos melhor. E este é, porventura, um passo importante para gerar o movimento ecuménico que caracteriza Taizé. Todos têm lugar em “taizé”...

Marco

Grupo de Jovens Chama / Gondomar

“Deus está mais perto de nós

do que por vezes imaginamos”

Peregrina, fui para o Encontro de Taizé no dia 26 de Dezembro em busca da paz e confiando na “terra”. E, sem dúvida, paz e confiança são palavras que definem melhor este Encontro. Não só pela busca, pelos valores, mas porque eles se tornaram reais na semana que passámos em Lisboa. Tanto nas orações, como nas refeições, nos workshops, nas famílias de acolhimento…, como numa simples conversa com jovens que não nos são familiares.

Descobri, não neste Encontro, mas noutros em que já tive oportunidade de participar, que Deus está mais perto de nós do que por vezes imaginamos, e torna-se concreto em nós, no outro e naquilo que fazemos. Descobri também que “O amar como Jesus Amou” pode ser uma realidade e cada vez que participo num encontro organizado pela Comunidade de Taizé e vejo tantos jovens juntos a rezar pelo mesmo Deus, a esperança é renovada.

Sara Nunes

Grupo de jovens “Chama” /  Gondomar

“Um hino à vida, à alegria

e ao amor fraterno… com simplicidade”

A vivência deste encontro foi um momento único e particular. Não será difícil imaginar o que acontece quando jovens de toda a Europa, e de outras partes do mundo, cheios de vida e alegria se reúnem, em qualquer ponto do globo, para viver uma experiência de fé, partilha e união. O resultado é tão simplesmente um hino à vida, à alegria e ao amor fraterno. E, se numa palavra eu tivesse que descrever o encontro diria apenas Simplicidade.

Já diz o Papa João Paulo II: “passa-se por Taizé como por uma fonte”; e ao bebermos desta fonte sentimo-nos revigorados, mais confiantes e animados para, ao voltarmos a casa, sermos mais fortes e perseverantes na prática dos valores cristãos.

Lurdes Soares

Grupo de jovens “Chama” / Gondomar

“Esta experiência fez-me perceber quão fácil é, por vezes,

ultrapassar situações de conflito no nosso quotidiano”

A palavra Taizé encerra em si um misto de oração, paz, harmonia… e este meu Encontro Europeu, contrariamente aquilo de que eu estava à espera, foi um pouco atribulado. Isto porque, como voluntário, fiz parte de uma equipa cuja tarefa era resolver todas as situações menos agradáveis entre os participantes e a população local, incluindo famílias de acolhimento.

Contudo, esta experiência fez-me perceber o quão fácil é, por vezes, ultrapassar as situações de conflito no nosso quotidiano. Basta partir para o diálogo sem tentar encontrar um culpado, mas sim com vontade de ouvir e perceber o outro e de nos esforçarmos para que o outro nos perceba. A grande maioria das minhas solicitações, que num primeiro contacto era quadros completamente negros sem nenhuma luzinha de esperança, acabaram por se tornar apenas e só em diferenças culturais, que foram rapidamente ultrapassadas com dois dedos de conversa, muito sono e uma fatia de bolo-rei à mistura.

Todos estes afazeres fizeram do meu Encontro uma experiência diferente do esperado, mas igualmente enriquecedora. A todas as famílias que nos acolheram, muito obrigado!

Filipe Ferreira

Grupo de jovens “Chama” / Gondomar

:: Ver entrevista ao Ir. David em Setembro de 2001

:: Contacto:

Taizé – Encontro Europeu de Jovens

F-71250 Taizé-Communauté

Tel: (+33) 385 50 30 30

Fax: (+33) 385 50 30 15

e-mail: info@taize-lx.net

Web: www.taize.fr

 

 
Página Principal | Capuchinhos em Portugal | Contactos | Ficha Técnica | Sugestões

© 2005 Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (Portugal)