<%@ Language=VBScript %> Ordem dos Frades Menores Capuchinhos

PAZ e BEM! Bem-vindo à Página dos Frades Missionários Capuchinhos

Página Principal


São Francisco Assis


Espírito de Assis


Porciúncula


Ordem Capuchinhos


Missão em Timor


Onde Vivemos


Espaço Jovem


Música


Apontadores


 
Celebrações

Testemunhas da Ressurreição


MOTIVAÇÃO: aproveitar o Tempo da Páscoa, em que se lêem os Actos dos Apóstolos na Eucaristia, para sintonizar com a primitiva comunidade cristã de Jerusalém e aprofundar o texto dos Actos onde os Grupos Bíblicos beberam as suas quatro notas que caracterizam a sua vocação e missão, a sua espiritualidade e o seu dinamismo: Amizade, Palavra, Oração e Acção.


1. ACOLHIMENTO. Apresentação, se ainda não se conhecem todos. Partilha da vida e acções do Grupo, desde o último Encontro.

2. CÂNTICO: refrão e alguma estrofe (as músicas de todos estes cânticos encontram-se no Caderno do Animador dos Grupos de Dinamização Bíblica, 3ª edição, Difusora Bíblica, Lisboa 1992).

Todos os crentes viviam unidos

– Uma só alma e um só coração –

com o poder de Jesus dando ao mundo

o testemunho da Ressureição.

– Uma só alma e um só coração

Uma só alma e um só coração. –

1. Na escuta da palavra proclamamos

 – Uma só alma e um só coração –.

Em cada Eucaristia celebramos

Uma só alma e um só coração –.

2. Unidos na oração nós confessamos

Uma só alma e um só coração –.

Na vida em união testemunhamos

Uma só alma e um só coração –.

3. Na partilha dos bens anunciamos

Uma só alma e um só coração –.

Socorrendo os irmãos realizamos

Uma só alma e um só coração –.

3. ORAÇÃO: Senhor, nosso Deus, que Te revelaste ao mundo por Jesus Cristo, a tua Palavra incarnada: nós Te pedimos que a bênção do teu Espírito desça abundantemente sobre esta comunidade, que tem nas suas mãos e no seu coração a tua Palavra; para que por ela alimente a sua fé, e encontre a força necessária para o testemunho e para o apostolado. Pelo mesmo Jesus Cristo, nosso Senhor, na unidade do Espírito Santo. Ámen.

4. LEITURA: Act 2,41-47; R/cantado. 4,32-35.

5. REVISÃO DA VIDA DO GRUPO à luz do texto bíblico, das características dos Grupos Bíblicos e da lição dos primeiros cristãos.

5.a) grupos de amizade: A Amizade é a base sólida de qualquer grupo humano: «Uma só alma e um só coração». Amizade que é aceitação, acolhimento e preocupação de ca-da um por cada elemento do Grupo. Sem esta Amizade não surge a abertura e a confiança para a partilha de vida e para a oração comunitária espontânea.

R/ Todos os crentes viviam... (cantado, como acima)

5.b) grupos dA palavra: Cada Grupo deverá ir assumindo a tarefa de dar à Bíblia o lugar que lhe compete na vida da Igreja. O Grupo «vive da Palavra». Só assim “constrói sobre rocha” (Mt 7,24-29). Ouvir, acolher, assimilar e aderir de coração à Palavra é iluminar a vida com a Bíblia; é atingir e modificar os critérios de julgar, os valores que contam, os centros de interesse, as linhas de pensamento; é transformar, a partir de dentro, a própria humanidade (Evangelii  Nuntiandi, 19).

R/Nem só de pão o homem vive. (bis)

Vive da Palavra, vive da Palavra,

vive da Palavra que vem de Deus. (bis)

5.c) grupos de oração: Quem escuta e medita a Palavra de Deus é levado, pela Palavra, a orar: «Senhor, ensina-nos a orar!» Oração que é dizer sim à acção e oração do Espírito no coração do crente (Rm 8,26). Oração que se traduz em louvor, acção de grande súplica e compromisso de conversão à Boa-Nova.

R/ Senhor, ensina-nos a orar!

Dá-nos teu Espírito de Amor,

uma alma nova de louvor

para viver e contemplar. (bis)

Senhor ensina-nos a orar! (bis)

5.D) grupos de acção: A Amizade, a Palavra e a Oração devem transformar-se em Compromisso. A palavra deve fazer-se Vida. «Eis-nos, Senhor! Podeis enviar-nos.» O Grupo torna-se “servidor da palavra” (Lc 1,2). Sobretudo fazendo com que a Bíblia chegue a todas as famílias e seja lida e vivida pela maior parte das pessoas da sua comunidade paroquial. A preocupação pelo aproveitamento pastoral da Liturgia da Palavra de cada realização do Dia da Bíblia, o empenhamento na Catequese Bíblica... podem ser acções evangelizadoras a concretizar pelos Grupos Bíblicos.

R/ Eis-nos, Senhor, podeis enviar-nos.

Faça-se em nós a vossa Palavra.

Vamos pelo mundo inteiro

anunciar a Boa-Nova.

Vamos pelo Mundo inteiro:

connosco vai o Senhor!

5.e) grupos de igreja (ver EN,58)

«Os Bíblicos reúnem-se em Igreja, para se unirem à Igreja e fazerem aumentar a Igreja. Em ser células vivas da Igreja, vivendo:

- Unidos à Igreja através da Igreja local (comunidade paroquial).

- Comprometidos com a sua dinamização interior, como fermento e sal dentro da própria comunidade.

- Empenhados no seu crescimento, como luz diante de todos os homens, de modo do as suas boas obras, acreditem e glorifiquem o Pai (Mt 5,16).

5.f) grupos abertos a todos os que neles quiserem entrar

- Importa é que os novos elementos sejam primeiro iniciados nos objectivos e no espírito dos Grupos Bíblicos e tenham intenção de, em comunidade, aprofundar a sua Fé e intensificai o seu Compromisso cristão.

- A adesão de novos elementos será prova de o Grupo estar a viver e a irradiar a dimensão evangelizadora, comunitária e missionária de Fé em Jesus Cristo.

6. ORAÇÃO: Proclamar e assumir o jogral seguinte:

1. o grupo bíblico é um grupo de amizade.

2. “Fazei o que Ele vos disser.” (Jo 2,5)

3. Proclamar Jo 13,34-35 (pela Bíblia).

4.5.6. Faremos tudo quanto o Senhor disse! (Ex 19,8)

Assembleia: Faremos tudo,

faremos tudo quanto o Senhor disse!

1. o grupo bíblico é um grupo de palavra.

2. “Fazei o que Ele vos disser.” (Jo 2,5)

3. Proclamar Mt 7,24-27.

4.5.6. “Faremos tudo quanto o Senhor disse!” (Ex 19,8)

Assembleia: “Faremos tudo...”

1. o grupo bíblico é um grupo de oração.

2. “Fazei o que Ele vos disser.” (Jo 2,5)

3. Proclamar Mt 6,5-13.

4.5.6. “Faremos tudo quanto o Senhor disse!” (Ex 19,8)

Assembleia: Faremos tudo...

1. o grupo bíblico é um grupo de acção.

2. “Fazei o que Ele vos disser.” (Jo 2,5)

3. Proclamar Mc 16,15-18; Mt 28,20

4.5.6. Faremos tudo quanto o Senhor disse! (Ex 19,8)

Assembleia: Faremos tudo...

 

 
Página Principal | Capuchinhos em Portugal | Contactos | Ficha Técnica | Sugestões

© 2005 Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (Portugal)