<%@ Language=VBScript %> Ordem dos Frades Menores Capuchinhos

PAZ e BEM! Bem-vindo à Página dos Frades Missionários Capuchinhos

Página Principal


São Francisco Assis


Espírito de Assis


Porciúncula


Ordem Capuchinhos


Missão em Timor


Onde Vivemos


Espaço Jovem


Música


Apontadores


 
Notícias da Missão

Nova Paróquia de Laleia

Mais uma paróquia foi assumida pelos Capuchinhos. Desta vez a cerca de 15 mil quilómetros de Lisboa, em Timor-Leste, diocese de Baucau. A tomada de posse do novo pároco realizou-se no passado dia 8 de Outubro. Depois de uma novena em honra de Nossa Senhora do Rosário, padroeira da nova paróquia, Laleia encheu-se de colorido, de autoridades civis, de liurais (chefes tradicionais), de padres e irmãs e povo de todas as aldeias, para participar na criação do nova paróquia e receber o novo pároco.

Este grande dia teve, na verdade, 72 horas de duração, pois começou na manhã do dia 7 e terminou na madrugada do dia 9, destacando-se dois momentos principais: a procissão pela vila com a imagem da padroeira, onde se ouviu cantar em bom português: “salve, nobre padroeira, / do povo teu protegido, /enquanto houver timorenses tu serás o seu amor”; e a missa solene presidida por D. Basílio do Nascimento, bispo de Baucau, com a tomada de posse do novo pároco, Frei Fernando Alberto Pedrosa Cabecinhas.

Discursos das várias representações, plantação de uma árvore, muita música e comida para cerca de 1500 pessoas, (mataram-se, para o efeito, 4 karaus – espécie de búfalo) deram continuidade à grande festa.

Ao fim da tarde do dia nove fez-se a reposição da imagem da padroeira no seu trono da igreja, com a presença em grande cerimonial da guarda de honra tradicional com seus cornetins e tambores. Toda esta movimentação de pessoas esteve a cargo das autoridades locais e catequistas.

As despesas com a ornamentação e alimentação estiveram a cargo de toda a população da nova paróquia. Alguns governantes e deputados vindos de Dili, deram ao acontecimento uma dimensão nacional e quase oficial.

Frei Fernando Alberto faz parte da primeira comunidade capuchinha que chegou a Timor em Outubro de 2003 e que assumiu, desde então, a pastoral da vila de Laleia, agora elevada a paróquia.

 

As sete diferenças!

Quinze mil quilómetros percorridos, em 23 horas de voo, ao sétimo dia da minha chegada a Timor-Leste, eis as sete diferenças.

1. Aqui o mar é mais profundo, as montanhas mais altas e o horizonte mais largo.
2. Aqui o sol é mais quente, a chuva mais abundante e o coração mais agradecido.
3. Aqui o país é mais pequeno, as estradas mais curtas e as pessoas mais pobres.
4. Aqui há mais pássaros na floresta e menos gaiolas nas varandas.
5. Aqui as crianças não têm computador, não comem hambúrgueres e não vão de carro para a escola, mas comem com mais alegria, têm mais amigos na escola e mais brilho nos olhos.
6. Aqui as cidades têm mais ruído e poeiras e menos pessoas a passear os cães nas ruas.
7. Aqui o tempo não é dinheiro, cada dia tem sua surpresa e, na natureza, lemos todas as bíblias da vida.

Frei Manuel Rito Dias

 

 
Página Principal | Capuchinhos em Portugal | Contactos | Ficha Técnica | Sugestões

© 2005 Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (Portugal)