<%@ Language=VBScript %> Ordem dos Frades Menores Capuchinhos

PAZ e BEM! Bem-vindo à Página dos Frades Missionários Capuchinhos

Página Principal


São Francisco Assis


Espírito de Assis


Porciúncula


Ordem Capuchinhos


Missão em Timor


Onde Vivemos


Espaço Jovem


Música


Apontadores


 
Notícias da Missão

"Florinhas" soltas de Timor-Leste

 

 

"Florinhas" soltas de Timor-Leste

 

 

 

À ESPERA DA REFORMA AGRÁRIA

 

Quando Deus mandou Adão cultivar o jardim, deu-lhe logo uma enxada.

 

Búfalos tomam um banho de lamaDepois, Adão puxou pela cabeça, juntou dois paus, e fez um arado.

 

Mais tarde, precisou de lenha para cozinhar, queimou o arado e inventou a charrua.

Adão continuou a pensar. Ao ver que alguns andavam de carro, meteu-se num deles, transformou-o em tractor e foi com ele para o campo.

 

Em Timor-Leste, Adão vai para o campo com a sua manada de búfalos mansos. É com eles que ainda hoje “lavra” o terreno, não puxando um arado, mas pisando e repisando a terra enlameada. Foi o que recebeu de Deus há muitos anos para cultivar o seu jardim, ou melhor, preparar as várzeas para plantar o hare (arroz).

 

Um dia virá o tractor; ou talvez a charrua; pelo menos o arado vai chegar. Não me digam que nem a enxada.

 

 

UMA SOLUÇÃO ECONÓMICACriança enche pequenos bidões com água

 

A horta da paróquia de Laleia está em grande produção, graças ao bom fornecimento de água e à dedicação dos agricultores da casa. De tal maneira que frei Clemente outro dia enviou para a praça das ruas um fornecimento de produtos frescos. A vendedora, nossa representante e co-empresária, depois de um pré-contrato de 50% para cada um, entregou-nos, no fim do dia, 40 cêntimos, resultado da venda de duas papaias.

 

 

OS NOVOS CALENDÁRIOS DE TIMOR

 

Frei Clemente e frei Rito foram ao Ministério do Interior renovar o seu visto de permanência em Timor-Leste. Foram-nos concedidos mais 2 meses. Nesse caso, a frei Clemente recebeu o passaporte com averbamento do prazo até dia 01 de Março, mas para frei Rito, o prazo irá até ao dia 30 de Fevereiro. Em Timor-Leste até o mês de Fevereiro tem mais dias. Ou quiseram dizer que este cronista está indefinidamente autorizado a ficar no país? (Até este computador, que não sabe ler, assinalou erro ao escrever “30 de Fevereiro” e me diz: “substitua 30 por um número menor do que 30”).

 

 

EM DILI, “MANAS LIU”

 

Estamos em fins de Janeiro. Outro dia, alguém de Portugal me telefonava e, quando os assuntos de interesse acabaram, perguntou, como sempre acontece, como estava o tempo. Eu disse, estamos todos bem; falta muita coisa, só a roupa é que é demais. E do outro lado dizia, pois aqui agora há de tudo, só a roupa é que falta.

 

 

UNS MAIS IGUAIS QUE OUTROS

 

- Uns são malais, outros portugueses.

 

As Aspirantes das Irmãs Concepcionistas a brincar com as crianças na pré-escola em Vemasse que já tiveram direito a "farda", talvez a melhor roupa que têm logo a seguir ao vestido para levar à missa ao DomingoOs “malais” são estrangeiros, negociantes amigos do dinheiro mais que de Timor; por isso, à entrada do país, têm permanência provisória apenas por 30 dias. Os portugueses são amigos, irmãos e benfeitores porque vêem ajudar o povo. Por isso, ao entrarem, têm visto para 90 dias.

 

Dª Mariazinha do Carmo, a proprietária da casa em que vivemos, quando falámos que, apesar de tudo, temos de actualizar os documentos e cumprir as leis do país, como todos os estrangeiros, candidamente perguntou: mas, os portugueses são estrangeiros?

 

 

COM ESTA ME FICO

 

Porque agora tenho de acompanhar o Frei José Luís até Laleia. No caminho ainda há muito que fazer. Temos de engolir muita curva, vomitar muito buraco, cumprimentar os golfinhos, fazer compras em Metinaro, rezar o terço, beber água em Beheda, mudar um pneu e dar boleia a 5 filhos e à mãe. Mas como a estrada “foi feita para o homem e não o homem para” a estrada, isto de viajar é como diz frei José Luís: Subão (grande montanha) vencido, Manatuto à vista, Laleia na Mira. Baucau, amanhã.

 

Em honra de Cristo e seu servo Francisco. Amen.

 

 

Frei Manuel Rito Dias,

Timor-Leste, 01.03.2006

 

 
Página Principal | Capuchinhos em Portugal | Contactos | Ficha Técnica | Sugestões

© 2006 Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (Portugal)